No aniversário dos 517 anos do Velho Chico, Dom João afirma que cuidar do rio São Francisco é responsabilidade de todos

0
259
Dom João Santos Cardoso, Bispo de Bom Jesus da Lapa

Foi em 4 de outubro de 1501 que o navegador italiano Américo Vespúcio entrou pela primeira vez nas águas do Velho Chico, por isso ficando marcada como data do seu descobrimento.  Que batizou  o rio com o nome do santo do dia, São Francisco de Assis.

De acordo o Bispo de Bom Jesus da Lapa, Dom João Santos Cardoso, é preciso resgatar a história do Velho Chico, conhecer o seu povo, para de fato assumir um olhar cristão, protetor.  “A expedição da costa brasileira, recém descoberta pelos portugueses, comandada por Andre Gonçalves e Américo Vespúcio, topou com a imensa foz de um rio. Os indígenas o chamavam Opará, que quer dizer rio mar, e os navegantes, como era costume, deram o nome do santo do dia, São Francisco”, disse Dom João.

“E assim o Rio passou a emitir o santo do amor aos pobres e as criaturas, que nascendo rico e nobre, no que se tornou o poderoso sudeste, corre para o empobrecido nordeste, levando água e vida para a região semi-árida  e suas catingas”, destacou o bispo.

Dom João lembrou que o  São Francisco é parte da história de muitos brasileiros. As águas atravessam cinco estados: desde a nascente na cidade de São Roque de Minas, em Minas Gerais, passando pela Bahia, Sergipe, Pernambuco e Alagoas, até desaguar no oceano. O Rio São Francisco é o maior rio inteiramente brasileiro, e também, historicamente o mais importante, desde quando pensou o seu eixo para a constituição do país e da nação. Tem duas nascentes, a histórica na Serra da Canastra, município de São Roque de  Minas, que até recentemente se acreditava ser a única e a geográfica na Serra D’água, município de Medeiros em Minas Gerais, que de fato é a nascente”, frisou.

Ele afirmou que o São Francisco tem 2.700 km de extensão, e tem uma área  de  drenagem de 639.219 km2,  que passa por   4 regiões (Alto, Médio, Sub-Médio e Baixo São Francisco), corresponde a 7 unidades da Federação (Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Goiás, e Distrito Federal), matando a sede de mais de 16 milhões de habitantes de 504 municípios do Brasil. “O rio São Francisco é de grande importância para o nosso povo, especialmente desse semi-árido. É considerado um rio do Cerrado, já que suas águas são abastecidas pelos afluentes que vem do cerrado”.

E finalizou chamando a atenção para a realidade apresentada. “o Rio São Francisco está ameaçado de morte, e é nosso dever, é nossa responsabilidade cuidar desse rio. Que é mãe, que é o pai de todos nós. Celebrando os 517 anos do rio São Francisco, que nós possamos preservar e cuidar desse grande patrimônio, que o Criador concedeu ao povo brasileiro, especialmente aqueles que habitam o semi-árido. E São Francisco, no seu amor aos pobres e defensor da natureza, nos ensine a preservar esse bem da criação. São Francisco, rogai por nós!”, encerra a mensagem Dom João.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here