2ª Assembleia diocesana da Pastoral do Meio Ambiente

0
266

No dia 08 de dezembro de 2018, sob as bênçãos da Imaculada Conceição, aconteceu a 2ª Assembleia da Pastoral do Meio Ambiente (PMA), no salão da paróquia ao lado da Igrejinha do Menino Deus, em Santa Maria da Vitória.

Contamos com a presença de vinte e oito agentes da PMA, incluindo as assessoras da CPT Centro Oeste e integrantes da coordenação. Dos treze Grupos de Base já implantados em nossa Diocese, compareceram lideranças de dez grupos dos seguintes municípios: Canápolis, Cocos, Coribe, Correntina, Bom Jesus da Lapa, Santana, Santa Maria da Vitória, São Felix do Coribe, Serra Dourada e Sítio do Mato. Os grupos de Paratinga, Carinhanha e Serra do Ramalho justificaram a impossibilidade de participação. Feira da Mata, Jaborandi e Rosário fazem parte da meta diocesana para implantação da PMA, em 2019.

Iniciamos nossa Assembleia com o Ofício Divino das Comunidades para o Tempo do Advento. Em nossas partilhas, as alegrias e dores que vivenciamos ao longo deste ano.

A programação seguiu com uma motivação para contextualização da conjuntura atual, sobretudo em nossa Diocese, no quesito fé e política. Partilhamos o sentimento de impotência perante o dragão da corrupção e de nosso espanto quanto a alienação de muitos agentes frente às propostas políticas de candidaturas que feriram os princípios desta pastoral, os direitos humanos e afrontaram as orientações da própria Igreja. Nesse contexto, foram demonstradas as preocupações e desafios, perante a frágil consciência de fé e política de nossa sociedade, dos possíveis retrocessos nas questões ambientais e nos direitos humanos, e da busca de maneiras para uma mudança desta realidade, a fim de que tenhamos união e força para uma ação efetiva no ano 2019. Confiantes em Deus que nos dá força e na esperança do Advento, é hora reanimar e afirmar juntos que “Ele vem!”.

Na socialização das ações planejadas para o ano 2018, percebemos que a PMA esteve presente em alguns momentos sócio-políticos ambientais de alguns municípios e da caminhada da nossa Igreja, mas de maneira modesta. Portanto, é necessário ganhar força, a fim de que o broto se desenvolva em reflexões e ações. Merece destaque em 2018 a presença dos agentes nas audiências públicas para diagnóstico dos Planos Municipais de Saneamento Básico (PMSB) de alguns municípios, bem como a realização de palestras a respeito do meio ambiente em foranias e paróquias, caminhadas, missas ambientais e plantio de mudas nativas em áreas degradadas.

Para o ano de 2019, as ações planejadas serão em torno do estudo da Encíclica Laudato Sí, ao longo do primeiro semestre, culminando com um Seminário diocesano. O processo de formação será integrado às ações concretas como: visitas para intercâmbio entre os grupos de base, a fim de promoverem ações conjuntas e se fortalecerem mutuamente; dar continuidade às ações nas bases, considerando as prioridades da PMA em nível diocesano: Água, Saneamento Básico e Convivência com os biomas.

A Assembleia encerrou com uma bênção e retornamos para as nossas paróquias, enviados e com esperança renovada pelo canto em nossas preces: “Maranatá! Vem, Senhor Jesus”.

Texto: Coordenação Diocesana da PMA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here