Pastoral do Meio Ambiente promove retiro espiritual em Correntina

0
105

No último final de semana, dias 04 e 05 de maio de 2019, os agentes da Pastoral do Meio Ambiente (PMA) desfrutaram de um dos momentos mais esperados do ano pelos mesmos, o Retiro Espiritual que ocorreu no CTL da cidade de Correntina – BA. “É necessário que nos retiremos para nos reconectar com o Cristo e sua proposta de libertação”, disse o assessor espiritual, Frei Pedro José de Assis OFM, que atualmente exerce missão em Salinas (MG), na Arquidiocese de Montes Claros. Esteve presente também o Frei Ivan, franciscano da mesma família religiosa.

O encontro que contou com 39 participantes, de diversas idades (inclusive crianças e adolescentes) e oriundos de onze municípios da Diocese (Bom Jesus da Lapa, Canápolis, Cocos, Coribe, Correntina, São Felix do Coribe, Santana, Santa Maria da Vitória, Serra do Ramalho, Serra Dourada e Sítio do Mato), teve como tema “O zelo por tua casa me consome” (Sl 69[68],10; Jo 2,17), fazendo uma alusão à “Casa Comum” tão conclamada pelo Papa Francisco, na Carta Encíclica LAUDATO SÍ, documento que é  inspirador das linhas de ação da PMA. Essa casa comum vai desde o cuidado com o próprio corpo ao cuidado com o planeta e com toda a criação.

O Frei Pedro falou sobre a “conversão ecológica”, expressão utilizada pelo Papa Francisco, e chamou a atenção dos participantes do retiro para o fato de que ninguém está totalmente convertido, pois todos ainda estão a caminho da conversão, e nesse caminho todos cometem pecados. E observou também que a gratidão é o primeiro sinal da conversão que pode acontecer em um ser: “Quem é grato olha para o mundo, vai ao encontro, cuida… Por isso, precisamos aprender a escutar o clamor da terra e o clamor do pobre; eles vêm juntos”.

No Sábado, o exercício espiritual da Leitura Orante da Palavra de Deus foi proposto aos presentes, e se mostrou como um método novo para muitos e de grande proveito para a vida espiritual dos participantes. No Sábado, após as partilhas, o grupo se deslocou até as margens do rio de Correntina, onde fizeram a oração, com breve momento penitencial e gesto simbólico da renovação do compromisso assumido no batismo, de filhos do Pai e zeladores de sua criação. O Frei Pedro ressaltou ainda sobre importância de se buscar as “memórias” das práticas dos antepassados, pois muito tem se perdido em meio à nova cultura criada pelos processos de industrialização e do capital. No âmbito espiritual, pediu a todos que fizessem memória do próprio Jesus, a fim de atualizar sua prática nos dias de hoje.

Iniciou-se o Domingo com a celebração da Santa Missa, a qual teve um sentido muito forte para todos, devido ao espírito de acolhimento e simplicidade que pairava no local.  E por fim, o Frei Pedro sugeriu à PMA a ideia de promover intercâmbios com os grupos de economia solidária de Salinas (MG), a fim de conhecer os trabalhos de cooperativas que lá existem, e também para leva-los a experiência da Pastoral do Meio Ambiente, que expressa o desejo de uma Igreja firme e reflete a Teologia encarnada.

Alguns participantes do retiro concluíram que: “em meio aos desafios sócio-politico-religiosos de nossa atualidade, e em nossa Igreja, é preciso nutrir a certeza de que nada neste mundo pode nos desanimar, quando estamos conectados com o mistério do universo, o mistério de Deus. Os desafios se tornam oportunidade para que possamos avançar. Igreja em Saída, Pastoral do Meio Ambiente em Saída, são a construção do Reino de Deus.”

Texto e Imagens: Albetania e Peterson – PMA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here