Posse do Pe. Fernandes da Rocha Batista, como Pároco da Paróquia de N. Sra. do Rosário, em Sítio do Mato (BA).

Na noite do último dia 21, memória de Santa Inês, em Solene Celebração Eucarística, Dom João Santos Cardoso, bispo diocesano de Bom Jesus da Lapa, empossou o Pe. Fernandes da Rocha Batista como Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Sítio do Mato (BA). O respectivo padre já conduzia aquela comunidade paroquial como seu administrador, desde o ano de 2021. Estavam presentes os padres: Pe. Carlinhos, Pe. Valber, Pe. Helvídio e Pe. Marcos, bem como seminaristas da nossa Diocese e da Congregação do Santíssimo Redentor (Redentoristas), além de grande parcela do povo de Deus.

Como nos apresenta a Provisão de Pároco, no exercício do seu múnus pastoral, o Pároco deve cumprir tudo aquilo que lhe inspirar o reto zelo sacerdotal, de acordo com as normas canônicas, os documentos do Magistério e as diretrizes pastorais e administrativas em vigor na Diocese de Bom Jesus da Lapa. Dentre as várias obrigações, especialmente compete-lhe: Anunciar a Palavra de Deus e organizar a catequese (Cân. 528), Formar a comunidade de fé, culto e caridade (Cân. 519); Animar a vida sacramental (Cân./ 528 § 2); Orientar a Liturgia segundo as normas da Igreja (Cân. 528 § 2), Promover a formação e a ação dos leigos (Cân. 528 § 1); Administrar o Sacramento do Batismo, da confirmação aos que se acham em perigo de morte, o Viático e a Unção dos Enfermos, dar a bênção apostólica aos moribundos e celebrar funerais, assistir os matrimônios e dar a Bênção Nupcial aos esposos, celebrar com maior solenidade a Eucaristia aos domingos e festas de preceito (Cân. 530) e aplicar a missa pelo povo que lhe é confiado (Cân. 534); Promover a Pastoral Vocacional (Cân. 233 § 1); Tratar com carinho os pobres, os doentes, os aflitos e os abandonados (Cân. 529); Reger e supervisionar a administração da Igreja Matriz e das Capelas da Paróquia (Cân. 537); Manter o Conselho Pastoral Paroquial e o Conselho de Assuntos Econômicos por meio dos quais os fiéis ajudam o pároco na ação pastoral e na administração dos bens da Paróquia, (Cânones 536 e 537).

Ao querido povo de Deus daquela comunidade de fé, foi recomendado que acolham seu pároco na caridade de Cristo, cooperem com ele no serviço pastoral e participem com a oferta do dízimo ou outros emolumentos, na sustentação da Paróquia, das suas atividades na missão evangelizadora e das obras diocesanas, de acordo com os legítimos costumes da Diocese de Bom Jesus da Lapa.

Compartilhe

Deixe seu comentário

Menu